Logotipo
Contactos
Agrupamento de Escolas de Vouzela, Bairro da Senra 3670-257 Vouzela
232728331

Oferta Formativa

Consulte informações sobre a oferta formativa

Documentos

Consulta e download de documentos e formulários.

Legislação

Consulte a legislação em vigor

DIVULGAÇÃO

PEA: Alunos com PEA na sala de aula: como potenciar aprendizagens significativas?

ACD

 

3.0 horas

 

Presencial

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

AE de Castro Daire
Exclusivo para formandos dos Agrupamentos associados ao CFAE

Devido ao aumento do número de diagnósticos de Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) torna-se fundamental formar e informar educadores e técnicos que fazem o acompanhamento destas crianças e jovens, sobre as peculiaridades desta perturbação, bem como sobre as alternativas eficazes de intervenção. - O ...
Ler mais Ler menos

Ref. 162Autismo_CDR Inscrições abertas até 28-06-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: ACD_24

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 08-07-2024

Fim: 08-07-2024

Regime: Presencial

Local: AE de Castro Daire

Formador

Daniela Alexandra Ferreira Vieira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Exclusivo para formandos dos Agrupamentos associados ao CFAE

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas Castro Daire/Lafões; AE de Castro Daire

Enquadramento

Devido ao aumento do número de diagnósticos de Perturbação do Espetro do Autismo (PEA) torna-se fundamental formar e informar educadores e técnicos que fazem o acompanhamento destas crianças e jovens, sobre as peculiaridades desta perturbação, bem como sobre as alternativas eficazes de intervenção. - O contexto escolar é um dos espaços onde verifica a maior presença de casos desta forma, este tipo de formação é uma mais-valia para o enriquecimento dos docentes.

Objetivos

Aprofundamento de conhecimentos relativos às PEA Estratégias de intervenção, principalmente em contexto de sala de aula.

Conteúdos

Breve introdução às perturbações do espetro do autismo Intervenções e métodos utilizados Discussão de casos específicos do vosso agrupamento

Metodologias

Exposição; Demonstração; Recursos didáticos; Estudo de caso;

Modelo

Não se aplica


Observações

Cronograma: 8 de julho de 2024, 9:30 às 12:30

Cronograma: 8 de julho de 2024, 9:30 às 12:30


INSCREVER-ME

Ciclismo na Escola
Adiada para setembro

Curso

 

15.0 horas

 

Presencial

 

Grupos de recrutamento 110 e 260

Vouzela

Tiago Brandão Rodrigues, ao tempo, Ministro da Educação, referia no prefácio de «Pedala! Da Escola para a Vida 1 »: “Em muitos casos, a bicicleta é a forma mais rápida, barata e prática de chegar a algum lugar. Mas é igualmente um prazer e uma prática saudável. E é ainda uma arma poderosa contra as ...
Ler mais Ler menos

Ref. 157CiclismoEscola Inscrições abertas até 30-06-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: Aguarda

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 04-09-2024

Fim: 29-11-2024

Regime: Presencial

Local: Vouzela

Formador

António José da Cunha Lourenço

Destinatários

Grupos de recrutamento 110 e 260

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Grupos de recrutamento 110 e 260. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Grupos de recrutamento 110 e 260.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas Castro Daire/Lafões

Enquadramento

Tiago Brandão Rodrigues, ao tempo, Ministro da Educação, referia no prefácio de «Pedala! Da Escola para a Vida 1 »: “Em muitos casos, a bicicleta é a forma mais rápida, barata e prática de chegar a algum lugar. Mas é igualmente um prazer e uma prática saudável. E é ainda uma arma poderosa contra as alterações climáticas e a poluição sonora. Em suma, é uma forma inteligente de nos movermos que nos protege e ao mundo em que vivemos. Há, contudo, muitas pessoas que ainda não sabem usar a bicicleta, (…)”. O uso da bicicleta assume-se assim, como um meio fundamental no combate à sedentarização e à promoção de “novos” meios de mobilidade, assim como uma das formas mais eficazes de promover a sustentabilidade ambiental. Desta forma, concordamos que as escolas sejam os locais preferenciais para que as crianças e os jovens possam aprender, de forma segura, a utilizar a bicicleta de acordo com normas e regras de segurança estabelecidas. Neste sentido, a Educação Física parece ser a disciplina mais adequada para este fim. Por outro lado, sendo a Escola a instituição que melhor pode promover a inclusão, podemos assim, garantir que “saber andar de bicicleta” possa ser aprendido por todos. É, desta forma, fundamental o papel da “Escola” na promoção do ciclismo enquanto conteúdo pedagógico e formativo, mas também competitivo. A necessidade de sensibilizar o maior número de agentes para o ensino do “andar de bicicleta” é fulcral para que a massificação do seu uso em contexto quotidiano ocorra. Em jeito de conclusão, considerando a importância de uma mudança de paradigma nesta área concordamos pois, que se lute para a inclusão desta destreza motora quer no “Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória” quer nas “Aprendizagens Essenciais”

Objetivos

Capacitar docentes de conhecimentos e estratégias de ação capazes de implementar atividades de ciclismo; Capacitar docentes para a formação de alunos no uso da bicicleta em prática desportiva, recreativa e quotidiana; Generalizar o uso da bicicleta em segurança e com qualidade; Desenvolver/criar hábitos de vida saudáveis através da prática regular do ciclismo;

Conteúdos

Contextualização histórica; Justificação (importância da utilização das bicicletas) - enquadramento; As bicicletas (tipos; componentes); Mecânica básica; Segurança; Propostas de trabalho/planificação de atividades com utilização de bicicletas nas respetivas turmas

Metodologias

Ação de formação em formato “Curso” a desenvolver-se durante 15 horas, divididas em cinco sessões de três horas cada; A sessão um será de apresentação e divulgação das normas/regras de funcionamento. Em seguida será feita uma abordagem teórica (enquadramento/justificação) nomeadamente: Pequena nota histórica; enquadramento: importância na saúde e no ambiente; a bicicleta -apresentação: tipos de bicicletas; componentes/funcionamento; Breves notas mecânicas (Furos; corrente; mudanças, travões); Segurança (individual/grupo); Nas sessões seguintes, dois, três, quatro e cinco, serão apresentadas sugestões práticas de abordagem (exercícios individualizados e em contexto de gincana/jogo); Na sessão dois serão, ainda, exploradas situações de conhecimentos/ações mecânicas básicas.

Avaliação

Para além do cumprimento das disposições legais, a avaliação dos formandos será formalizada numa escala de 1 a 10 de acordo com as cartas circulares 3/2007 e 1/2008 do CCPFC. Os critérios sobre os quais irá incidir a Avaliação/Classificação serão: Participação nas sessões (40%) - Iniciativa e autonomia; - Clareza e pertinência das intervenções; - Empenho na realização das tarefas propostas nas sessões presenciais Produção de trabalhos e/ou materiais (40%). - Qualidade e aplicabilidade; - Investigação, produção de tarefas e materiais didáticos Reflexão crítica (20%) - Reflexão final individual, sobre o trabalho realizado.

Modelo

Formulário Online Relatório do formador

Bibliografia

Alpiarça, M. (2002): BTT A Bicicleta Todo-o-Terreno. Livros Horizonte. Abecedário da Educação (2021): Conheça os benefícios de andar de bicicleta para o desenvolvimento da criança. Disponível em: Conheça os benefícios de andar de bicicleta para o desenvolvimento da criança (abecedariodaeducacao.pt) Silva, A.; Costa, A.; Ferreira, H. et al. (2022): Pedala ! Da Escola para a Vida. Manual de Apoio ao Professor e Técnico Qualificado. Edição da Direção Geral da Educação /Desporto Escolar; Federação Portuguesa de Ciclismo. Velozo, E. e Kronbauer, G. (2023): Cultura do Ciclismo e Educação Física – Possibilidades para a educação escolar. Disponível em: cultura-do-ciclismo-e-educacao-fisica-possibilidades-para-a-educacao-escolar.pdf


Observações

Cronograma: Sessão inicial em setembro Restantes sessões a divulgar brevemente


INSCREVER-ME

DUA - Desenho Universal para a Aprendizagem: medidas universais orientadas para todos os alunos.
ADIADA para setembro

ACD

 

6.0 horas

 

Presencial

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

S. Pedro do Sul ou Vouzela

O DUA - Desenho Universal para a Aprendizagem e a abordagem multinível no acesso ao currículo integram opções metodológicas que contribuem para a criação de ambientes inclusivos, que combatem as desigualdades entre os alunos e promovem a equidade, através da inovação, de forma a que o PASEO – Perfil dos ...
Ler mais Ler menos

Ref. 148ACD_16_2024 Inscrições abertas até 05-07-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: ACD_16

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 05-09-2024

Fim: 06-09-2024

Regime: Presencial

Local: S. Pedro do Sul ou Vouzela

Formador

Paula Maria Ferreira Dias Cardoso Teixeira

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas Castro Daire/Lafões

Enquadramento

O DUA - Desenho Universal para a Aprendizagem e a abordagem multinível no acesso ao currículo integram opções metodológicas que contribuem para a criação de ambientes inclusivos, que combatem as desigualdades entre os alunos e promovem a equidade, através da inovação, de forma a que o PASEO – Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória seja alcançado por todos os alunos. Daí, a importância de conhecer os princípios subjacentes ao DUA, na resposta às necessidades, expectativas e potencialidades de todos e de cada um dos alunos, considerando o que aprendem, como aprendem e porque aprendem, com o objetivo de desenvolver competências para o planeamento do processo de ensino, de aprendizagem e de avaliação, e respetiva operacionalização, com enfoque na gestão flexível do currículo.

Objetivos

- Conhecer o quadro teórico que sustenta o Desenho Universal para a Aprendizagem. - Aplicar colaborativamente os princípios subjacentes ao DUA. - Capacitar para a criação de ambientes educativos flexíveis, inclusivos e inovadores. - Promover a diversificação e adequação de procedimentos, técnicas e instrumentos de ensino e de avaliação em consonância com o DUA e com a abordagem multinível no acesso ao currículo. - Promover a observação e reflexividade sobre a prática.

Conteúdos

- 1. DUA, conceitos e fundamentos. - 2. Princípios orientadores do DUA. - 3. Abordagem multinível e estratégias apoiadas no desenvolvimento neuropsicológico. - 3.1. Práticas pedagógicas geradoras de múltiplos meios de representação, de ação e expressão e de envolvimento.

Metodologias

- A sessão de trabalho é presencial e de caráter teórico-prático e reflexivo. Num primeiro momento, será feito um enquadramento teórico e concetual da temática em análise, apelando a uma atitude proactiva dos formandos, com a partilha de exemplos práticos, materiais e recursos, resultantes das experiências pessoais e institucionais dos participantes e da formadora. A sessão contemplará momentos de reflexão conjunta, de partilha e de trabalho prático, com aplicabilidade dos conceitos abordados na ação.

Avaliação

Não se aplica

Modelo

Formulário online


Observações

Cronograma: A disponibilizar oportunamente


INSCREVER-ME

Colóquio Uma Escola de Todos e para Todos

Colóquio

 

14.0 horas

 

Presencial

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Castro Daire
Exclusivo para formandos dos Agrupamentos associados ao CFAE

A Escola Pública revê-se na sua missão de compromisso com o sucesso educativo de todos os seus alunos, desenvolvendo competências estruturantes que permitam ler o mundo e ter capacidade de resposta face às mutações constantes; de contribuir para a formação de cidadãos criativos, dotados de sentido crítico ...
Ler mais Ler menos

Ref. 163Coloquio_CDR_24 Inscrições abertas até 31-07-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: Em acreditação

Modalidade: Curso de formação - Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 14.0 horas

Início: 05-09-2024

Fim: 06-09-2024

Regime: Presencial

Local: Castro Daire

Formador

Olga Maria Coutinho de Oliveira Madanelo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Exclusivo para formandos dos Agrupamentos associados ao CFAE

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação de Associação de Escolas Castro Daire/Lafões; AE Castro Daire; Município de Castro Daire

Enquadramento

A Escola Pública revê-se na sua missão de compromisso com o sucesso educativo de todos os seus alunos, desenvolvendo competências estruturantes que permitam ler o mundo e ter capacidade de resposta face às mutações constantes; de contribuir para a formação de cidadãos criativos, dotados de sentido crítico e capazes de exercer uma cidadania ativa. A Escola Pública é Inclusiva, pois num quadro de autonomia e de flexibilidade curricular, deve desenvolver um currículo adequado aos contextos específicos e às necessidades de todos e de cada aluno. A Escola Pública é uma Escola de Todos e para Todos, que demanda radical e contínua transformação nas abordagens de ensino e aprendizagem, que não menospreza a complexidade do sujeito que aprende, inserido em contextos sociais, econômicos, ambientais e culturais diversos. A Escola Pública deve, assim, assumir a responsabilidade de ser para todos, viver com todos e a todos proporcionar condições para a formação pessoal e social e para o sucesso escolar, promovendo a aceitação das diferenças entre os alunos, que passe pelo desenvolvimento de ações educativas flexíveis e ajustadas às suas características, reconhecendo e valorizando a diversidade. Este evento contará com um conjunto de oradores de referência, com o objetivo de dotar os participantes de ferramentas para que melhor possam ir edificando uma escola inclusiva e em transição digital, o que exige que sejam encontradas respostas que assegurem mais equidade e melhores aprendizagens.

Objetivos

- Debater a Escola de Todos e para Todos como resposta à diversidade das necessidades e potencialidades de todos os alunos - Discutir as oportunidades e desafios colocados pelos referenciais normativos vigentes, relativamente à integração e construção de uma sociedade inter e multicultural - Refletir acerca do desenvolvimento de projetos de natureza multidisciplinar, interdisciplinar e transdisciplinar, tendo em conta a diversidade dos alunos e seus contextos, considerando e integrando práticas de ensino-aprendizagem-avaliação centradas no aluno; - Promover a articulação entre as práticas profissionais dos professores e a investigação educacional, através de momentos de debate/diálogo entre investigadores e professores do ensino pré-escolar, básico e secundário; - Realizar programas de formação contínua valorizando as articulações entre investigação/formação/inovação com professores das escolas.

Conteúdos

Será objeto de reflexão um conjunto de desafios colocados pela educação no Séc. XXI. Para a sua dinamização, foram convidadas diversas figuras nacionais com destaque nas respetivas áreas. Deste painel constarão os seguintes oradores/temas: Dia 5 de setembro, manhã (4 horas): (09:00) Abertura (9:30) João Costa, Presidente do Comité de Políticas Educativas da OCDE (11:00) Luís Santos; Paula Simões - IAVE – Leitura e análise da informação do RIPA e REPA (12:00) Nádia Ferreira (Escola de Educação do ISPA - Instituto Universitário) Dia 5 de setembro, tarde (3,5 horas): (14:30) Mente Cultural, Reflexividade e Transformação Social - Maria José Casanova (UMinho) (15:30) Fausto Caels (Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Politécnico de Leiria) - Alunos de PLNM e a aprendizagem do português como língua de escolarização (17:00) Eusébio André Machado (Universidade Portucalense; DGE) Pode a educação ser inclusiva se a avaliação não for formativa? Notas para uma política de equidade. Dia 6 de setembro, Workshops: a, m) “Avaliação Pedagógica com Recursos Digitais” (Sónia Alves, Equipa Regional do Centro/AFC) b) Robótica (Lucas CCTIC Viseu) c) Boas práticas do PADDE - partilhar para motivar e inovar: "Vamos contar histórias...com Scratchjr" – Cidália Teixeira d) Ambientes inclusivos e inovadores - partilha de práticas Margarida Morgado e Tânia Aparas e) Ser igual e diferente: os cenários pedagógicos e as dinâmicas curriculares transversais - Ana Filipa f) Mãos na massa... ops, mãos na matemática - Florbela Soutinho g, h) Aprendizagem Cooperativa: Um modelo Pedagógico transformador - Sónia Moreira – Escola Superior de Educação Porto - (2 turmas, manhã e tarde) i) DUA - Desenho Universal para a Aprendizagem: medidas universais orientadas para todos os alunos - Paula Teixeira (DUA) (1 turma com manhã e tarde) j) O Digital na escola – e-ferramentas, e-avaliação - Susana Senos k) CTEAM Cecília Guerra l) Educar para e na cidadania, um imperativo da Escola - Ana Baila Antunes

Metodologias

Dia 5 de setembro no Centro Municipal de Cultura de Castro Daire 9:00 - Abertura 9:30 - João Costa (Presidente do Comité de Políticas Educativas da OCDE) 11:00 - Luís Santos; Paula Simões - (IAVE) 12:00 - Nádia Ferreira (Escola de Educação do ISPA - Instituto Universitário) 14:30 - Oradora em fase de confirmação 15:30 - Fausto Caels (Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Politécnico de Leiria) 17:00 - Eusébio André Machado - (DGE, Universidade Portucalense) Dia 6 de setembro na Escola Secundária de Castro Daire 09:30 - 12:30 k) Cecília Guerra (FCUP) b) António Lucas - (CCTIC, ESEV, Viseu) c) Cidália Teixeira - (ED - AECDR) g) Sónia Moreira - ("Projeto Coopera") - Turma 1 i) Paula Teixeira - (AEEN Viseu) d) Margarida Morgado/Tânia Aparas - (AE Viriato/AEOF) a) Sónia Alves - (CFAE CI) 14:00 - 17:00 f) Florbela Soutinho - (CFAE Viseu) i) Paula Teixeira - (AEEN Viseu) (2ª Parte) h) Sónia Moreira - ("Projeto Coopera") - Turma 2 j) Susana Senos - (CCTIC UAveiro) l) Ana Baila Antunes- (AETCF, Tondela) e) Ana Filipa - (AEE Aveiro) m) Sónia Alves - (CFAE CI)

Avaliação

a) Na avaliação quantitativa será utilizada a escala de 1 a 10 valores. b) Critérios e respetiva ponderação na avaliação Participação; Realização das tarefas nas sessões (40%). - Iniciativa e autonomia. - Clareza e pertinência das intervenções. - Empenho na realização das tarefas propostas nos workshops. Reflexão crítica (60%). - Elaboração de uma reflexão crítica acerca dos temas tratados que inclua uma apreciação: - Aos conteúdos abordados no programa de formação; - Quanto aos potenciais impactos do programa de formação, no seu desempenho profissional; - Quanto à transposição dos conteúdos abordados para os contextos de prática profissional (podendo apresentar exemplos concretos que considere que podem contribuir para diversificar das práticas): - Quanto à importância das estratégias formativas implementadas (sessões plenárias, debate/discussão) para a sua formação pessoal e profissional.

Modelo

Formulário Online Relatório Formadora

Bibliografia

Caels, F. & Alexandre, M. F. (2013) Alunos de PLNM a aprendizagem de conteúdos escolares. In: Mateus, M. H. M. & Solla, L. (coord.). O Ensino do Português como Língua Não Materna: Estratégias, Materiais e Formação. Lisboa: ILTEC / Fundação Calouste Gulbenkian. Pp. 107-59 Cosme, A., Lima, L, Ferreira, D e Ferreira, N. (2021). Metodologias, Métodos e Situações de Aprendizagem: Propostas e Estratégias de Ação - Ensino Básico e Ensino Secundário. Porto: Porto Editora Costa, J. e Couvaneiro, J. (2019). Conhecimentos Vs. Competências: Uma dicotomia disparatada na educação. Lisboa: Editora Guerra & Paz Machado, E.A. (2020). Sentidos da Escola, Sentidos da Avaliação. Lisboa: LisbonPress Martins, O. (coord.) (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Lisboa: Ministério da Educação Nóvoa. A (2022). Escolas e Professores: Proteger, Transformar, Valorizar. Colaboração de Iara Alvim. Salvador: Empresa Gráfica do Estado da Bahia – EGBA Rodrigues, D. (2013) Equidade e Educação Inclusiva. Lisboa: Profedições, Rodrigues, D. (2013) Os Direitos Humanos e a Educação Inclusiva, in O Público, 3 Janeiro. In https://www.publico.pt/2014/01/03/sociedade/opiniao/os-direitos-humanos-e-a-educacao-inclusiva-1618165 Roldão, M. C. (2005). Para um currículo do pensar e do agir: as competências enquanto referencial de ensino e aprendizagem. In Suplemento En direct de l’ APPF, pp. 9-20 Roldão, M. C. (2019). Quem Lidera o Ensino e a Aprendizagem nas Escolas? Um estudo de caso múltiplo sobre lideranças pedagógicas. Lisboa: Fundação Manuel Leão


Observações

Cronograma: Dia 5 de setembro de 2024 - Auditório do Centro Municipal de Cultura de Castro Daire Dia 6 de setembro - Escola Secundária de Castro Daire No dia 6 de setembro, cada formando terá que escolher um dos workshops para a parte da manhã (ver programa) e outro para a parte da tarde, com exceção do Workshop "DUA" que tem uma sessão de manhã e outra de tarde que se complementam

Cronograma: Dia 5 de setembro de 2024 - Auditório do Centro Municipal de Cultura de Castro Daire Dia 6 de setembro - Escola Secundária de Castro Daire No dia 6 de setembro, cada formando terá que escolher um dos workshops para a parte da manhã (ver programa) e outro para a parte da tarde, com exceção do Workshop "DUA" que tem uma sessão de manhã e outra de tarde que se complementam.


INSCREVER-ME